top of page
  • Foto do escritorJoyce Rocha

PerifaConnection, a periferia vista de outro jeito

Atualizado: 13 de abr.

Plataforma independente de comunicação produz conteúdos para valorizar histórias e vivências de jovens periféricos


Logo do PerifaConnection. Foto: Reprodução

O PerifaConnection é uma plataforma de comunicação que reúne pessoas de diferentes favelas do Brasil com o intuito de apresentar uma narrativa sobre a periferia diferente do que se vê por aí. Criado em 2019, conta com voluntários que escrevem matérias sobre diversos assuntos para as colunas do Voz das Comunidades, Meia Hora, Folha de S.Paulo e Estadão. A ideia é valorizar em seus conteúdos a realidade e o potencial da periferia.


Para o jornalista Jefferson Barbosa, um dos fundadores do projeto, o PerifaConnection busca reverter a lógica de apagamento dos sujeitos periféricos nas narrativas da mídia hegemônica. “São jornais muito brancos, mesmo o Meia Hora, que é um jornal popular, não tem a periferia num lugar tão positivo, quase sempre está mostrando problemas.”


Todo esse trabalho mobiliza os jovens periféricos a contarem suas histórias e mostrar a realidade de onde vivem. O PerifaConnection também oferece para as comunidades cursos sobre clima, meio ambiente, raça, arte, cultura afro-brasileira, políticas públicas e dados. O núcleo chamado de LABS ajuda a desenvolver o crescimento pessoal, intelectual e, principalmente, o pensamento crítico e político dos jovens.


A ideia de lançar uma plataforma que unisse pessoas de diferentes periferias do Brasil passa por lugares e momentos diferentes. Morador da favela do Pantanal, em Duque de Caxias, Jefferson Barbosa, ainda no ensino médio, em 2015, se aproximou dos movimentos negro e contra a redução da maioridade penal na pré-campanha. Ele também se aproximou de pessoas do audiovisual para gravar alguns programas com jovens do Alemão, de Salvador e outras periferias.



Pedro Gonzaga, 19 anos, morto em 2019 no supermercado Extra da Barra da Tijuca Foto: Reprodução

Em 2019, o assassinato do jovem Pedro Gonzaga por um segurança do supermercado Extra da Barra da Tijuca acabou mobilizando jovens que o conheciam. Quando Jefferson recebeu a notícia do assassinato de Pedro, se reuniu com Raul Santiago (Complexo do Alemão, RJ) e Wesley Teixeira (Morro do Sapo, Duque de Caxias) para escrever um texto que enviaram para a revista Carta Capital. “A mobilização que estava tendo era muito dispersa, era coisa de Twitter, foi então que pensamos em fazer uma reflexão um pouco mais aprofundada. Depois disso fomos convidados para manter esse espaço pela relevância, diversidade e pela escrita”, disse Jefferson. Leia o texto clicando aqui.


O grupo se ampliou, e o espaço cresceu. O PerifaConnection ganhou coluna no Podcast Mamilos por um tempo. Depois conquistaram um espaço na Folha de S.Paulo, quando foi criada a editoria de diversidade, e também já produziram para Meia Hora e Estadão. E hoje produzem matérias para a Folha de S.Paulo e o Voz das Comunidades, sempre com um trabalho de articulação junto ao movimento negro.


Jefferson, que já estagiou em empresas privadas, disse que esses espaços eram muito burocráticos e desconectados de sua realidade. Contou que não conseguia ter autonomia e não se identificava com o ambiente nem as pessoas, mas continuava por depender do dinheiro. Agora, com o PerifaConnection, pode ajudar as pessoas a terem voz em jornais maiores, mostrando sempre a realidade que muitas vezes não é passada na mídia tradicional.


Equipe do PerifaConnection no II Fórum de Afrodescendentes da ONU, em Nova York. Foto: Reprodução

Quase cinco anos depois, o PerifaConnection se consolidou como espaço de construção de outra imagem da periferia, diferente do imaginário comum. “Esse imaginário afeta a nossa autoestima. Determina quem tem o poder de nos representar, determina as políticas públicas que vão impactar o nosso dia a dia, quanto tempo de vida temos e a qualidade dessa vida”.


O PerifaConnection já esteve em eventos importantes como o II Fórum de Afrodescendentes da ONU e o Encontro Nacional de Jovens de Periferias do Brasil. Também atua ativamente em campanhas, como a defesa das cotas raciais.


Para acompanhar as matérias escritas por voluntários do PerifaConnection, clique aqui.

Comments


bottom of page